VOLVER

Fernanda Fuentes - Cárdenas,
contando histórias em um prato

Por Isabel Ossa Guzmán

Ilustração: Camila Olivares

LEITURA

Querido diário,

 

Já faz bastante tempo que eu não escrevia porque novamente nos mudamos de casa e somente hoje encontrei você entre as caixas da mudança. Assim, vou fazer um resumo desses últimos tempos. Agora estamos em Concepción, que é uma cidade muito bonita. Eu me despedi de San Felipe com tristeza, mas também emocionada pelo que haveria em nosso novo lar. E o que comeríamos. Porque aqui tem mar, e papai prometeu que me deixará experimentar umas coisas deliciosas que os pescadores pegam com suas redes. Em Conce não tínhamos casa quando chegamos, por isso nos instalamos em UM HOTEL! Exatamente como nos filmes. À noite eles deixavam chocolates sobre os travesseiros. E para o café da manhã eu podia comer tudo o que quisesse. O melhor de tudo era o pão feito por Don José, o cozinheiro do hotel, a quem eu observava trabalhar todos os dias pela porta entreaberta da cozinha. Foi tão divertido viver lá, eu gostaria de ficar para sempre, mas papai já encontrou uma casa e nos mudamos há alguns dias.

Ontem foi um sábado redondo. Começou melancólico, continuou surpreendente e terminou superfeliz. Acordei muito cedo sentindo saudades de minhas vovozinhas, agora que vivemos no sul já não as vemos tanto e sinto muita falta delas. Anteontem sonhei com minha vovozinha Checha. Ela vinha nos ver e nos trazia um pote gigante de frango com limão. Foi assim que acordei, com o sabor de frango delicioso na boca e com o coração entristecido, ansiando também pela minha vovozinha Marta e os aromas de sua cozinha. Mamãe percebeu e assim que terminamos o café da manhã, ela me pediu para acompanhá-la para comprar frutas e legumes. Foi assim que conheci a feira, o lugar mais incrível do mundo. Havia muitas barracas coloridas, os legumes mais lindos que já vi. E os vendedores gritavam forte para oferecer seus produtos. É pura vida nesse lugar! “Tudo bem, garota? Vai querer alho, o alho do bom, o alho ‘prá’ seu marido, ‘prá’ ele não ficar dormindo”, gritava uma senhora com avental de bolinhas, enquanto um senhor oferecia abóboras gritando que eram “o melhor para as pernas, para os cabelos e para os olhos azuis”. Mamãe caminhava lentamente entre as várias barracas, cheirava a fruta, contemplava os tomates e escolhia com cuidado o que ia comprar. Eu olhava de um lado para outro, impressionada com cada cosa que via, com os sons e aromas, com tanto amor que havia por toda parte

 

—Comer é muito mais do que se alimentar, Fer— mamãe sussurrou para mim, enquanto indicava para um vendedor a melancia mais escondida de todas. —É uma arte belíssima, que é feita escolhendo cuidadosamente os ingredientes, cozinhando com carinho, vestindo a mesa com formosura e compartilhando a comida com quem amamos. Quando cozinhamos dizemos muitas coisas cosas, demostramos amor e contamos a nossa história.

 

Na feira todas as minhas tristezas foram esquecidas e, quando voltei para casa as surpresas continuaram. Papai tinha ido ao porto com a minha irmã, e na cozinha bagunçada dançavam vários aromas diferentes.

 

—Venha cá filhinha. Hoje você vai provar as iguarias de nosso mar— gritou entusiasmado, oferecendo-me entre seus dedos uma concha alongada que tinha dentro uma língua ensaboada.

 

—Que nojo, papai! Eu não vou comer essa meleca!

 

—Filha, tenha respeito com os frutos que o mar nos dá. Esta “meleca”, como você falou, se chama macha. E é a coisa mais saborosa que você pode imaginar. Tem um sabor intenso e você vai adorar. Confie em mim.

 

Eu assim o fiz. Fechei os olhos com força, apertei o nariz e engoli saliva antes de abrir meus lábios. Um segundo depois uma explosão de sabor em minha boca. Primeiro, estranho. Em seguida, delicioso.

 

—Que delícia, papai! Eu quero comer todas!

 

Aqui está uma ode que me ocorreu para a macha:

 

Macha dos mares

Que vieste até a minha boca

Não me deixes nunca

Pois me deixaste louca

 

Agora vou dormir feliz, com a pança cheia de machas e o coração muito contente, a cabeça cheia de ideias e a alma, de sonhos. Ou decretos, que são os sonhos que se realizam. E hoje eu decreto que vou ser a melhor cozinheira do mundo, vou abrir um restaurante perto do mar, irei à feira todas as manhãs, vou inventar as receitas mais saborosas e vou contar muitas histórias através delas.

 

Mas, querido diário, isto é um segredo, então conte a ninguém. Amanhã vou esperar que mamãe tire sua sesta para colocar as mãos na obra.

 

Fernanda Fuentes Cárdenas é chef profissional e poetisa aficionada, dona do restaurante Nub de Tenerife e a única chilena que obteve uma estrela Michelin pela sua cozinha. Em 2022 abrirá seu primeiro restaurante em Santiago do Chile, onde espera continuar a resgatar o patrimônio culinário do Chile e transmitindo a história de sus raízes através de suas criações.

COMPARTILHE ESTA H8MENAGE

Descubra mais mulheres chilenas que estão mudando o mundo.

Laura
Pérez

#H8menajes:

Laura Pérez

Doutora em astrofísica reconhecida em todo o mundo por seus descobrimentos e por abrir uma janela para o universo a partir dos céus chilenos.

Ilustração: Paloma Amaya – Paloma Ilustradora
Texto: Carolina Pareja - @frutillagram

LEITURA >

Loretxu
García

#H8menajes:

Loretxu García

Mulher chilena que constrói o futuro com inovação, desenvolvendo projetos de arquitetura bioclimática e construção sustentável para melhorar a qualidade de vida.

Ilustração: Carola Josefa – @carolajosefa
Texto: Julieta Marchant - @julieta.marchant

LEITURA >

Mahani
Teave

#H8menajes:

Mahani Teave

Pianista e concertista chilena, que levou a música e a cultura de Rapa Nui para todo o mundo, além de ensiná-las às novas gerações na escola que criou na ilha.

Ilustração: Trini Guzmán – @holaleon
Texto: María Paz Rodríguez - @soylarov

LEITURA >

Isabel
Allende

#H8menajes:

Isabel Allende

Mulher chilena cuja criatividade levou-a a converter-se na escritora mais popular no idioma espanhol e uma impulsionadora incansável dos direitos das mulheres.

Ilustração: Holly Jolley – @holly_jolley_
Texto: Teresa Paneque - @terepaneque

LEITURA >

Christiane
Endler

#H8menajes:

Christiane Endler

Atleta chilena que com paixão, talento e um espírito único, abriu caminho no futebol para se tornar a melhor goleira mundo.

Ilustração: Amelia Strong
Texto: Constanza Michleson

LEITURA >

Bárbara
Saavedra

#H8menajes:

Bárbara Saavedra

Ecóloga e bióloga chilena que protege ativamente a vida silvestre do Chile e do planeta para contribuir e criar um melhor futuro para todo o mundo.

Ilustração: Jo Jiménez – @jojimenez
Texto: Claudia Andrade - @claudianadradeecchio

LEITURA >

Fernanda
Fuentes

#H8menajes:

Fernanda Fuentes

Chef chilena vencedora de una estrela Michelin, que levou os sabores de nosso país ao redor do mundo e abre novas oportunidades a jovens e mulheres que compartilham sua paixão.

Ilustração: Camila Olivares – @camipepe_
Texto: Isabel Ossa - @isabelossaescritora

LEITURA >

Bernardita
Astaburuaga

#H8menajes:

Bernardita Astaburuaga

Chilena de espírito incansável, que junto a uma grande equipe, criou todo um mundo lúdico para que crianças do Chile e de outros países possam crescer brincando e aprendendo em família.

Ilustração: Consuelo Ovalle – @polerapaint
Texto: Antonella Andreani

LEITURA >