VOLVER

MAHANI TEAVE Y EL MAR:
Anotações sobre uma mulher da ilha

Por María Paz Rodríguez

Ilustração: Trini Guzmán

LEITURA

Nasceu em uma ilha e tem a música. É suficiente. O cordão invisível que une à pianista, com essa terra no idioma Rapa Nui, não se corta. Nem com a fama, nem com as viagens; os estudos nas melhores universidades; nem seu disco que chegou a ser o número 1 em vendas. Melhor é o mar, dizem, e uma ou outra vez volta à ilha. Começou aos nove anos e em somente três meses a música estava lá, ela sabia, ela entendia, ela ouvia de dentro. Até que vários anos depois, dá concertos pelo mundo que falam de uma odisseia da Ilha da Páscoa.

Mahani Teave inventa uma escola. Em sua ilha há arte, há tradições; têm suas próprias notas, suas próprias cores, ela crê. E faz assim: uma escola onde os meninos aprendam a tocar o que eles quiserem; aprender a música. Constroem-na com detritos que são lançados ao mar: garrafas, plásticos, lixo que outros descartam e que vêm para cimentar um refúgio porque os sons, a melodia, uma orquestra e o piano são importantes, diz a pianista. Ela não quer parecer outra coisa a não ser o que ela é: uma mulher da Ilha da Páscoa com os cabelos pretos até a cintura, suas mãos de vulcão sobre as teclas, uma flor perto do rosto. Concentrada, o idioma em que seus dedos falam é universal, não precisa da linguagem. O corpo entende. É  uma mulher da ilha que atrai outros músicos. É uma mulher da ilha que chegou ao ponto mais alto e que, olhando de cima, sente falta de sua terra. É uma mulher da ilha, metade Rapa Nui, metade pássaro, que vestida de maneira usual, nos põe no mapa. Mahani Teave somente nos traz presentes e entardeceres. Nasceu em uma ilha e tem a música. É suficiente.

COMPARTILHE ESTA H8MENAGE

Descubra mais mulheres chilenas que estão mudando o mundo.

Laura
Pérez

#H8menajes:

Laura Pérez

Doutora em astrofísica reconhecida em todo o mundo por seus descobrimentos e por abrir uma janela para o universo a partir dos céus chilenos.

Ilustração: Paloma Amaya – Paloma Ilustradora
Texto: Carolina Pareja - @frutillagram

LEITURA >

Loretxu
García

#H8menajes:

Loretxu García

Mulher chilena que constrói o futuro com inovação, desenvolvendo projetos de arquitetura bioclimática e construção sustentável para melhorar a qualidade de vida.

Ilustração: Carola Josefa – @carolajosefa
Texto: Julieta Marchant - @julieta.marchant

LEITURA >

Mahani
Teave

#H8menajes:

Mahani Teave

Pianista e concertista chilena, que levou a música e a cultura de Rapa Nui para todo o mundo, além de ensiná-las às novas gerações na escola que criou na ilha.

Ilustração: Trini Guzmán – @holaleon
Texto: María Paz Rodríguez - @soylarov

LEITURA >

Isabel
Allende

#H8menajes:

Isabel Allende

Mulher chilena cuja criatividade levou-a a converter-se na escritora mais popular no idioma espanhol e uma impulsionadora incansável dos direitos das mulheres.

Ilustração: Holly Jolley – @holly_jolley_
Texto: Teresa Paneque - @terepaneque

LEITURA >

Christiane
Endler

#H8menajes:

Christiane Endler

Atleta chilena que com paixão, talento e um espírito único, abriu caminho no futebol para se tornar a melhor goleira mundo.

Ilustração: Amelia Strong
Texto: Constanza Michleson

LEITURA >

Bárbara
Saavedra

#H8menajes:

Bárbara Saavedra

Ecóloga e bióloga chilena que protege ativamente a vida silvestre do Chile e do planeta para contribuir e criar um melhor futuro para todo o mundo.

Ilustração: Jo Jiménez – @jojimenez
Texto: Claudia Andrade - @claudianadradeecchio

LEITURA >

Fernanda
Fuentes

#H8menajes:

Fernanda Fuentes

Chef chilena vencedora de una estrela Michelin, que levou os sabores de nosso país ao redor do mundo e abre novas oportunidades a jovens e mulheres que compartilham sua paixão.

Ilustração: Camila Olivares – @camipepe_
Texto: Isabel Ossa - @isabelossaescritora

LEITURA >

Bernardita
Astaburuaga

#H8menajes:

Bernardita Astaburuaga

Chilena de espírito incansável, que junto a uma grande equipe, criou todo um mundo lúdico para que crianças do Chile e de outros países possam crescer brincando e aprendendo em família.

Ilustração: Consuelo Ovalle – @polerapaint
Texto: Antonella Andreani

LEITURA >