ES ENG|

Contribuições do Chile para o mundo.

Descubra aqui!

Somos um país criativo,
resiliente e conectado com o mundo,
partindo do extremo sul do planeta.

Uma república democrática e diversificada, de 4.300 km de comprimento, 7 climas distintos, presença em 3 continentes e 19,5 milhões de pessoas buscando criar juntas um futuro melhor.

Ciencia y Conocimiento

Sonidos da ALMA é uma iniciativa que buscou interpretar e decodificar as frequências do universo, transformando-as em sons, para que realizadores de todo o mundo pudessem compor, compartilhar e criar uma comunidade unida por uma procura que apaixonou os seres humanos há milhares de anos.

Mano del desierto,
Mario Irarrázabal,
1992

CIÊNCIA E CONHECIMENTO

DAQUI DESTE LABORATÓRIO NATURAL DO PLANETA, ANALISAMOS OS DESAFIOS GLOBAIS, BUSCANDO UM DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL E COLABORANDO PARA CRIAR UM FUTURO MELHOR PARA O CHILE E PARA O MUNDO.

OBSERVATÓRIO
NATURAL DO COSMOS

40% da capacidade astronômica óptica terrestre do planeta!

Com quase 90% das noites do ano limpas no norte do Chile e equipamentos científicos de mais de 20 países colaboram para observar e estudar o universo a partir de algumas das instalações astronômicas mais importantes do planeta.

Com quase 90% das noites do ano limpas no norte do Chile e equipamentos científicos de mais de 20 países colaboram para observar e estudar o universo a partir de algumas das instalações astronômicas mais importantes do planeta.

Atacama Large Millimeter Array (ALMA), o principal radio-observatório do planeta.

Very Large Telescope (VLT) do Observatório Europeu Austral (ESO), o complexo mais avançado do mundo.

Observatório Las Campanas, do Instituto Carnegie dos Estados Unidos.

Observatório La Silla (ESO).

Observatório Interamericano Cerro Tololo.

Grandes descobertas
astronômicas feitas no Chile

Conheça uma série de grandes descobertas e pesquisas astronômicas realizadas a partir do Chile, país que possui cerca de
40% de toda a capacidade de observação da humanidade.

Primeira fotografia de um Buraco Negro Supermassivo

Primeira fotografia de um Buraco Negro Supermassivo

Em 2019, a ALMA-APEX, junto com observatórios de outras partes do mundo, fez parte do projeto Event Horizon Telescope. Combinando as imagens desses telescópios, foi possível obter, pela primeira vez, uma imagem do horizonte de eventos de buraco negro supermassivo no centro da galáxia Messier 87. Participou desta descoberta Neil Nagar, astrônomo do Centro de Astrofísica e Tecnologias Similares (CATA).

A irmã da Via Láctea

A irmã da Via Láctea

Utilizando o telescópio ALMA, em agosto de 2020, uma equipe científica descobriu, a 12 bilhões de anos luz, a galáxia mais distante com características semelhantes à Via Láctea (batizada de SPT0418-47).

A Superterra mais próxima

A Superterra mais próxima

Em janeiro de 2020 foi descoberta a "Próxima Centauri C", um exoplaneta localizado a 4,2 anos luz da Terra, e que tem 6 vezes a massa da Tierra. A sua composição é mais parecida com a do nosso planeta, ao contrário dos planetas Júpiter ou Saturno que são uma grande massa de gás. Para detectá-lo foram utilizados instrumentos situados em La Silla e Paranal.

Primeira supernova visível a olho nu em mais de 400 anos

Primeira supernova visível a olho nu em mais de 400 anos

Em 1987 foi descoberta em Las Campanas a supernova 1987A. Foi a primeira visível a olho nu em mais de 400 anos e sua investigação confirmou a teoria de que elementos como o ferro foram criados nesse tipo de explosões.

Primeira imagem de um planeta extra-solar

Primeira imagem de um planeta extra-solar

Foi obtida com um dos telescópios do VLT no observatório Paranal, em abril de 2004. Trata-se de um planeta gigante, aproximadamente cinco vezes maior do que Júpiter.

“O céu tem tanto fervor,
ama tanto, proporciona tanto,
que às vezes eu quero mais
a noite do que as manhãs.”

Extraído de “Noche Andina”
Gabriela Mistral

A visão de nossos e nossas especialistas

6.435 KM DE COSTA E A MAIOR ÁREA MARÍTIMA PROTEGIDA DA AMÉRICA LATINA

As AMP (Áreas Marinhas Protegidas) são uma ferramenta chave na luta contra as mudanças climáticas. E o Chile está entre os 15 países do mundo com maior superfície protegida.

As AMP cobrem hoje 42,3% de nossa Zona Econômica Exclusiva (ZEE) e mais da metade delas corresponde a Parques Marinhos (sem pesca), e 41,8% de Áreas Marinhas Costeiras Protegidas de Múltiplos Usos (AMCPMU).

“O Chile se converteu em um líder global na conservação marinha. Nenhum outro país protegeu uma diversidade tão grande de ambientes marinhos, desde ilhas subtropicais até águas subantárticas”.

ENRIC SALA

Explorador residente da National Geographic e fundador da Pristine Seas, Outubro de 2017
(durante o anúncio da proteção de mais de 1 milhão de km2 com parques marinhos)

GRANDE ECOSSISTEMA DA CORRENTE DE HUMBOLDT

O Chile hospeda este importante ecossistema marinho,
um dos mais produtivos do planeta!

Áreas marinhas protegidas para o futuro do continente branco

Desde 2018 o Chile e a Argentina apresentaram uma proposta na reunião da Comissão para a Conservação dos Recursos Vivos Marinhos Antárticos (CCRVMA) para a criação de uma nova Área Marinha Protegida (AMP) na península Antártica Domínio 1 (AMPD1).

ANTÁRTICA CHILENA:
UM BRADO AO FUTURO

O Chile tem presença na Antártica já há 80 anos, assumindo o compromisso com a conservação, a ciência, a paz e o futuro do planeta.

Observatório de
Mudanças Climáticas

O Chile lançou o projeto Observatório de Mudanças Climáticas para entender, prever e projetar os efeitos, riscos e ameaças de mudanças que envolvem o ecossistema, fornecendo as informações necessárias para a preparação de ações de mitigação e adaptação necessárias para o futuro, tanto para o Chile como para o mundo.

"O observatório de mudanças climáticas é um sistema essencial para o estudo das mudanças climáticas e os efeitos —especialmente os adversos— que temos causado como planeta. Como país, nos coloca em uma situação geográfica espetacular, na qual temos desde o deserto mais seco do mundo, passando por uma cordilheira, até a Antártida."

Dr. Gino Cassasa

Engenheiro Hidráulico, Mestre em Geofísica e Glaciologia, Sócio do Observatório de Mudanças Climáticas

Marcelo Leppe

Diretor do Instituto Antártico Chileno (INACH)

Bases na Antártica
para a investigação e
colaboração internacional

Marcelo Leppe

Diretor do Instituto Antártico Chileno (INACH)

O Chile conta com 4 bases permanentes e 5 temporárias na Antártica e atualmente pesquisadores de 24 países estão afiliados ao Programa Nacional de Ciência Antártica (PROCIEN), que administra o Instituto Antártico Chileno (INACH):

África do Sul, Alemanha, Arábia Saudita, Argentina, Austrália, Áustria, Bélgica, Brasil, China, Coréia, Estados Unidos, Espanha, França, Itália, Japão, Malásia, México, Noruega, Nova Zelândia, Polônia, Reino Unido, República Checa, Romênia e Suíça.

ECLIPSE SOLAR TOTAL

4 de dezembro de, 2021, 07:34 h (GMT-3)

Em junho de 2019 e em dezembro de 2020 o mundo se conectou com o Chile e o poder da natureza, vivendo 2 espetaculares eclipses, um no norte e outro no sul de nosso país.

Este ano, os olhos estarão na Antártica chilena, que será testemunha do terceiro eclipse consecutivo no país.

“Tudo termina aí
e não termina:
aí começa tudo:
se despedem os rios no gelo,
o ar se casou com a neve,
não há ruas nem cavalos
e o único edifício
foi construído de pedra.”

Extraído de “Pedras antárticas”
Pablo Neruda

97%

dos alunos estrangeiros
que estudaram no Chile
recomendariam estudar no país. Fonte: Estudo Marca Sectorial Learn Chile – ProChile

“Eu precisava fazer alguns cursos obrigatórios sobre engenharia antissísmica; Por isso, gostaria de estudar no melhor país do mundo nesse assunto. Além disso, tenho fascínio pela América de Sul e o Chile me pareceu muito diferente.”

Michelangelo Buzzi

Engenharia Civil de Sistemas de Infraestrutura de Transporte

“Antes de vir estudar no Chile muitos brasileiros comentavam comigo que o país era muito rico. Realmente fiquei surpreso com a qualidade de vida dos chilenos. O país é muito moderno e morar aqui é melhor do que imaginei.
[…] Fiquei encantado com o clima cultural do Chile. Posso ir a um concerto, ao teatro, caminhar e ouvir artistas nas ruas e nas praças. Definitivamente, o que mais me impressiona e encanta no Chile é seu clima cultural”.

Pedro Magalhaes

Engenharia de Informática

“Minha razão principal para fazer intercâmbio foi a de aprender espanhol. Escolhi o Chile porque estudo história e sinto que a história do Chile no século XX é muito interessante.
[…] Por exemplo, quando cheguei, me perdi procurando o meu apartamento. Preguntei a uma pessoa na rua e ela me disse: “Não sei, mas vou chamar alguém”. Minha sensação é que as pessoas se preocupam pela segurança de estrangeiros”.

Carolin Hennrick

História

“Com toda certeza, o que mais gostei do Chile foi o relacionamento que criei com a sua gente. Poder compartilhar minha experiência com uma família chilena, vivendo com eles, fez-me sentir mais um chileno. […] Mais do que apenas assistir às aulas, foram as pessoas que lá estavam que enriqueceram os meus conhecimentos.
[…] Dormir olhando para as estrelas maravilhosas e amanhecer no meio do deserto não tem preço. Esta viagem tem sido uma grande história que contarei durante toda minha vida a meus filhos, netos, etc.”

Pablo Valverde

Arte

Nº1 melhor universidade
da América Latina

e 19 dentre as 100 melhores da região.

Fonte: Times Higher Education Ranking 2021.

Innovación y Emprendimiento

INOVAÇÃO E EMPREENDIMENTO

BUSCANDO MELHORAR NOSSA QUALIDADE DE VIDA E CRIAR UM MELHOR FUTURO PARA O CHILE E PARA O MUNDO, INCENTIVAMOS O EMPREENDEDORISMO, A SUSTENTABILIDADE E O TALENTO LOCAL, CONVERTENDO-NOS EM UM CENTRO DE INOVAÇÃO GLOBAL.

O CAMINHO PARA UM FUTURO MAIS SUSTENTÁVEL ESTÁ CLARO
E VERDE!

“O Chile desempenha um papel amplo e profundo (…) Está realizando uma luta eficiente e estabelecendo um novo recorde mundial na energia solar mais barata, construindo usinas em lugares que permitem ao Chile exportar energia para outras partes da América Latina, usinas que geram hidrogênio verde a partir de energias renováveis”

AL GORE

Prêmio Nobel da Paz e ex-vice-presidente dos Estados Unidos,
junho de 2021 (entrevista no Canal TVN)

Nosso objetivo é ser o primeiro país
em desenvolvimento a alcançar a

neutralidade de carbono,
de hoje até 2050.

#1 no mundo em investimentos para energias limpas e geração de energia solar.

Fonte: Ranking Climatescope de Bloomberg 2020.

Produzimos 17% de nossa energia em forma solar e eólica,

colocando-nos na 13a posição mundial de maior percentual de produção de eletricidade com estas duas fontes renováveis.

Fonte: Ember’s Global Electricity Review 2021.

PROTAGONISTAS NA ERA DO
HIDROGÊNIO VERDE

O Chile se destaca como o produtor de hidrogênio verde mais barato do mundo para 2030 e um dos 3 principais exportadores globais para 2040.

Esta é a “Haru Oni”, a primeira usina de hidrogênio verde no Chile, que fabricará e-Combustíveis.

O projeto obterá hidrogênio verde da água com energia eólica. Em seguida, por meio de um processo de síntese com CO2 extraído da atmosfera, será produzido metanol. A partir daí, será obtida uma gasolina que poderá ser utilizada em veículos convencionais sem modificações, permitindo que o transporte atinja a neutralidade de carbono!

“Haru Oni” ficará localizada na Região de Magalhães e a exportação do combustível será chave para que o mundo possa alcançar a meta de neutralidade de carbono até 2050.

A capital, Santiago do Chile,
é a cidade com mais ônibus do mundo, depois
das grandes cidades da China.

Apostamos na
eletro-mobilidade

Metrô de Santiago

140 km de extensão.
2o mais extenso da América Latina.

Mano del desierto,
Mario Irarrázabal,
1992

No 1 da América Latina em
INOVAÇÃO E EMPREENDIMENTO

Fontes: Global Innovation Index 2020 e Global Entrepreneurship Index 2020.

A melhor incubadora de negócios da região e top 10 globalmente:

Start-Up Chile, a primeira incubadora de negócios pública do mundo, apoiou mais de 1.900 companhias de 85 países.

Fonte: Global Innovation Management Institute.

DESCUBRE CÓMO EL TALENTO CHILENO
ESTÁ CREANDO UN FUTURO MEJOR

AMBIENTE DE NEGÓCIOS
ABERTO E CONECTADO

  • A maior rede de livre comércio do mundo.
  • Líder na América Latina em conexão digital.
  • Políticas públicas de incentivo à inovação e ao empreendimento.
  • Aberto a empreendedores de todo o mundo.

PRODUZIMOS 28%
DO COBRE DO PLANETA

Mano del desierto,
Mario Irarrázabal,
1992

E SOMOS O
PRIMEIRO EXPORTADOR MUNDIAL
DE CÁTODOS DE COBRE:

A BATERIA
DO MUNDO

48% DAS RESERVAS MUNDIAIS DE LÍTIO

Turismo y Deporte

TURISMO E ESPORTES

NOSSO TERRITÓRIO DIVERSO E EXTREMO, AO SUL DO SUL, NOS CONVIDA A PRESTAR ATENÇÃO E CONECTAR-NOS COM O AMBIENTE.
TEMOS UM AMBIENTE NATURAL PERFEITO PARA ESPORTES E AVENTURA, ONDE COMPARTILHAMOS EXPERIÊNCIAS ÚNICAS E PROTEGEMOS JUNTOS O FUTURO DE NOSSO PLANETA.

BEM-VINDOS AO
TURISMO AVENTURA

No campo natural mais espetacular, ao sul do planeta!

Melhor destino para o Turismo Aventura 2016 - 2017 - 2018 - 2019 - 2020

Mejor Destino Verde los años 2019 - 2020

Mano del desierto,
Mario Irarrázabal,
1992

desde o deserto mais árido
até a cidade mais ao sul do mundo…

uma experiência única ao sul do sul!

42 parques nacionais

6.435 km de costa

Mais de 2.900 vulcões

376 lagos,
lagunas e reservas

7 climas distintos

43.471 ilhas

Mais de 40
observatórios
astronômicos

Mais de 270
fontes termais

Mais de 1.750 glaciares,

equivalentes a 76% dos glaciares da América do Sul e 3% da superfície do país.

21,5% do território
são bosques nativos

Um deserto…

florido e cheio de vida!

O Deserto de Atacama, um dos mais áridos do planeta, surpreende o mundo inteiro florescendo cada certo tempo e nele habitam as maiores colônias reprodutivas de aves marinhas do planeta, como Golondrinas de Mar Negra, Golondrinas de Mar de Collar e Gaivota Garuma.

Cerca de

25%

das mais de

31.000

ESPÉCIES NATIVAS

são endêmicas.

Mais de 50% das espécies
de mamíferos marinhos
descritas no mundo

habitam em águas chilenas.

Como o golfinho chileno!

(Cephalorhynchus eutropia)

7 locais declarados
Patrimônio da Humanidade
pela UNESCO:

Bairro Histórico de Valparaíso

Entre as encostas de Cerro Alegre encontra-se este verdadeiro
anfiteatro que tem vista para o Pacífico.

Igrejas de Chiloé

São 16 rústicas igrejas de madeira em
Chiloé que se encontram nesta categoria.

Múmias Chinchorro

A múmias Chinchorro, encontradas na Região de Arica e Parinacota, são as mais antigas que são conhecidas no mundo até hoje (datadas de 6.000 a 2.000 aC).

Cidade Mineira de Sewell

“A cidade das escadas” foi o lar dos trabalhadores
da mina de cobre El Teniente.

Caminho do Inca: Qhapac Ñan

Trilha milenar da era incaica, que passa por 6 países de
América Latina, incluindo o Chile.

Parque Nacional Rapa Nui

Na ilha mais remota do planeta encontra-se um parque
com os imponentes moais do ano 300 dC

Fábricas de beneficiamento
de salitre de Humberstone e Santa Laura

Um lugar cheio de história com vestígios da época dourada do salitre.

Mano del desierto,
Mario Irarrázabal,
1992

Marcos e monumentos únicos

Cerro Dragón

Marco geográfico e urbano formado por uma grande duna localizada na cidade de Iquique (Região de Tarapacá), no norte do Chile. Com 4 quilômetros de extensão, abrange uma superfície de 337,53 hectares, dessa forma, se tornando uma das maiores dunas urbanas do mundo.

Gigante de Atacama

Localizado na comunidade de Huara (Região de Tarapacá), em pleno Deserto de Atacama, esta figura é o maior geoglifo antropomórfico do mundo.

Iglesia de San Francisco de Chiu Chiu

De acordo com arquivos paroquiais, esta igreja data de antes de 1611, porque nessa data já estava constituída, sendo considerada uma das mais antigas que do Chile.

Viaduto do Malleco

com 102 metros de altura, o Viaduto do Malleco, na Região de Araucanía, é uma das maiores obras de engenharia metálica do Chile, e foi considerado na época a ponte ferroviária mais alta do mundo.

Arte rupestre na Patagônia

Nas imediações do lago General Carrera (Região de Aysén), são encontrados vestígios de arte rupestre que formam o chamado "Estilo de Arte Patagônica", que é o mais antigo da América do Sul.

Farol Dungeness

Localiza-se na margem norte do Estreito de Magalhães, na região mais austral do Chile. Sua estrutura atinge 25 metros de altura e sua luminosidade alcança 22 milhas náuticas. É o único farol que ilumina o Oceano Atlântico e o Oceano Pacífico.

A Mão do Deserto

No coração do Deserto de Atacama, ao sul da cidade de Antofagasta, emerge esta icônica escultura de 11 metros, do artista chileno Mario Irarrázabal. Enormes mãos de pedra construídas por este artista também se encontram em Punta del Este, em Madrid e em Veneza.

Negocios y Exportación

NEGÓCIOS E EXPORTAÇÃO

CONECTADOS E COMPROMETIDOS COM A ECONOMIA GLOBAL, DAQUI DO EXTREMO SUL DO MUNDO, CRIAMOS UM AMBIENTE DE NEGÓCIOS CONFIÁVEL E DIN MICO PARA O COMÉRCIO E INVESTIMENTOS ESTRANGEIROS.

Líder
regional

Nº1 Competitividade econômica, por mais de 20 anos.

Fonte: World Economic Forum.

Nº1 Ambiente de negócios.

Fonte: Economist Intelligence Unit 2020-2024.

Nº1 Liberdade econômica.

Fonte: Heritage Foundation 2020.

“O caso do Chile é muito interessante porque é o país que mais progrediu nos últimos 30 anos. Tem as melhores instituições e também tem muita sofisticação em setores como o varejo e a agroindústria. […] O Chile se está tornando emocionante.”

Nicolás Szekasy

Cofundador de Kaszek Venture, ex-executivo do Mercado Livre
(Julho de 2021, entrevista ao Diário Financeiro)

Mano del desierto,
Mario Irarrázabal,
1992

Hub de negócios
latino-americano

  • A MAIOR REDE DE LIVRE COMÉRCIO DO MUNDO.
  • PORTA DE ENTRADA PARA A ALIANÇA DO PACÍFICO.
  • ACORDOS COM 65 MERCADOS INTERNACIONAIS.
  • ACESSO A 4,9 BILHÕES DE CONSUMIDORES.

CADA DIA, EM VOLTA DO MUNDO:

82 milhões

de pessoas se alimentam com
frutas frescas chilenas.

CADA DIA, EM VOLTA DO MUNDO:

23 milhões

de taças de vinho chileno
são degustadas.

CADA DIA, EM VOLTA DO MUNDO:

10 milhões

de pessoas consomem
uma porção de salmão chileno.

CADA DIA, EM VOLTA DO MUNDO:

12 milhões

de pessoas comem
uma porção de carne suína chilena.

CADA DIA, EM VOLTA DO MUNDO:

638 mil

pessoas comem um punhado
de saudáveis nozes chilenas.

O Chile se situa entre os
25 maiores exportadores
de alimentos do mundo.

No 1 em exportações de:

  • Vinhos do Novo Mundo (fora da Europa).
  • Cerejas frescas.
  • Ameixas frescas.
  • Maçãs secas.
  • Ameixas secas.
  • Ouriços do mar.
  • Algas.
  • Mexilhões em conserva.
  • Filé de salmão e de truta.

Vida y Cultura

VIDA E CULTURA

A DIVERSIDADE E A RIQUEZA CULTURAL DO CHILE NOS TORNA MAIS CRIATIV@S. CONECTAMOS NOSSO LEGADO COM O TALENTO DAS NOVAS GERAÇÕES PARA CRIAR NOVAS HISTÓRIAS E EXPERIÊNCIAS DO CHILE PARA O MUNDO.

CRIATIVIDADE VINDA
DO SUL DO SUL
PARA O MUNDO.

Nossas indústrias criativas continuam a crescer na produção e no reconhecimento internacional, gerando um legado que nos conecta com o mundo.

Prêmio Nobel
de Literatura

GABRIELA MISTRAL

Prêmio Nobel
de Literatura

PABLO NERUDA

Prêmio de Literatura em Língua
Castelhana Miguel de Cervantes

NICANOR PARRA

Prêmio de Literatura em Língua
Castelhana Miguel de Cervantes

Lhorge EDWARDS

Prêmio de Literatura em Língua
Castelhana Miguel de Cervantes

GONZALO ROJAS

Oscar de Melhor
curta metragem animado

História de um urso

Oscar de Melhor
Filme Estrangeiro

Uma mulher fantástica

240 prêmios de

cinema internacionais
desde 2009

Prêmio Pritzker
de arquitetura

ALEJANDRO ARAVENA

Cidade da Rede de
Cidades Criativas da UNESCO

VALPARAÍSO

Cidade da Rede de
Cidades Criativas da UNESCO

FRUTILLAR

CINEMA DE
EXPORTAÇÃO

+ de 200 longa metragens
+ de 200 curta metragens
+ de 200 documentários
na última década.

Como disse Don Pablo:

“[…] e à mesa
cheguem, recém-casados,
os sabores
do mar e da terra
para que nesse prato
você conheça o céu.”

Extraído de “Ode ao caudilho de congrio”, 1954
Pablo Neruda

Mano del desierto,
Mario Irarrázabal,
1992

PROCESSO CONSTITUINTE DO CHILE:

CRIANDO NOSSO FUTURO COM UM PROCESSO HISTÓRICO E DEMOCRÁTICO DE CIDADÃO

O Chile vive um momento de transformação histórica. Através de um plebiscito, nosso país escolheu iniciar um processo constituinte, que foi celebrizado ao redor do mundo por conseguir canalizar as inquietudes sociais por via institucional, com amor à democracia.

Estamos construindo nosso futuro a partir de um novo pacto social, através de uma Assembleia Constituinte de 155 membros eleitos em votação popular pela cidadania, a primeira no mundo a ter paridade de gênero e ter assentos reservados para os povos indígenas.

Na redação da nova Constituição deverão ser respeitados o caráter da República do Estado de Chile, seu regime democrático, as sentenças jurídicas transitadas em julgado, os executórios e os tratados internacionais vigentes ratificados pelo Chile.

A Assembleia tem 9 meses para apresentar um novo texto constitucional, podendo se estender por mais 3 meses uma única vez. Finalmente, em meados de 2022, será realizado um novo plebiscito de encerramento para aprovar ou recusar a nova Carta Magna para o futuro de Chile.

PATRIMÔNIO
MULTICULTURAL

De nossos 19,5 milhões de habitantes,

mais de 2 milhões de pessoas

se declaram pertencentes a algum dos
10 povos indígenas reconhecidos pelo Estado do Chile:

AYMARA

O povo Aymara é o segundo povo indígena mais numeroso de Chile (depois do povo Mapuche), de acordo com as estatísticas oficiais, e são identificados atualmente por seu idioma, sua cultura andina e as terras que habitam, nas regiões de Arica e Parinacota, Tarapacá e Antofagasta. As comunidades aymara ocupam o planalto, estendendo-se por uma imensa zona que abrange as vizinhanças do lago Titicaca (Bolívia), o Grande Norte chileno e o noroeste argentino.

Entre as expressões artísticas aymaras destaca-se a arte têxtil por sua excelência técnica e fineza, principalmente destinada ao vestuário e às peças cerimoniais. A música e o baile são duas expressões culturais muito importantes, ao mesmo tempo em que a joalheria e objetos de uso ritual são outra forma de arte em destaque.

ATACAMEÑO OU LIKAN ANTAI

O povo Atacameño ou Likan Antai habita vales, oásis e ravinas do Salar de Atacama e a bacia alta do rio Loa e seu afluente, o rio Salado, nas comunidades de Calama e San Pedro de Atacama, ambas na Região de Antofagasta. O idioma do povo Atacameño é o kunza. Muitos de seus membros se autodenominam Likan-Antai, palavra que em kunza significa “habitantes do território”.

Na arte originada no Atacama destacam-se a cerâmica, a cestaria, os têxteis, a ourivesaria, o baile e a música. Sua economia tradicional é baseada na agricultura produtora de grãos.

QUÍCHUA

O povo Quíchua se definiu como etnia a partir de seu idioma, o quíchua. Suas comunidades se localizam na zona de Ollagüe e no rio San Pedro, um afluente do rio Loa (na Região de Antofagasta). Esta região possui relações históricas com o Salar de Uyuni (Bolívia), e articulações econômicas com a bacia do rio Loa e a costa do Pacífico. Além disso, eles se constituíram em comunidades quíchuas no oásis de Mamiña, e os povos de Quipisca e Miñi Miñe, na comunidade de Pozo Almonte, (Região de Tarapacá). Sua economia se baseia em pecuária e agricultura, e atualmente preservam o artesanato, a cerâmica e a arte têxtil.

COLLA

O povo Colla atualmente está localizado em parte do Deserto de Atacama, em algumas ravinas do sopé da cordilheira e nas margens do Puna, nas províncias de Copiapó e Chañaral (Região de Atacama), embora alguns de seus membros vivam em povoados e cidades.

Sua economia tradicional é baseada na pecuária e, em menor escala, na agricultura. Por outro lado, o artesanato têxtil, com tecelagem em tear e palitos, é uma das atividades artísticas praticadas pelas mulheres collas, organizadas em torno de comércios ou empreendimentos individuais.

CHANGO

O povo Chango é herdeiro de uma tradição marítima costeira das regiões de Antofagasta, Atacama e Coquimbo. Seu símbolo mais característico é a jangada de couro de lobo que teve um design único na história da navegação. Eles se adaptaram para prosperar em uma faixa costeira quase sem água doce e sem recursos vegetais ou animais terrestres. Dessa forma, eles não desenvolveram a agricultura nem a pecuária.

O povo Chango reconhece o mar e as enseadas como referências fundamentais de sua identidade, nas quais foi desenvolvida a sua existência e a de seus antepassados. O mar, além dos recursos que proporciona, tem vida própria.

Eles foram reconhecidos formalmente como uma etnia indígena chilena a partir de uma lei promulgada em 2020. Aproximadamente 4 mil pessoas se reconhecem como parte desta etnia.

DIAGUITA

O povo Diaguita habitou originalmente ambos os lados da Cordilheira dos Andes. No Chile, antes da chegada dos espanhóis, ocuparam os vales do Norte Chico, Copiapó, Huasco, Elqui, Limarí, Choapa, nas regiões de Atacama e Coquimbo.

É no Valle do Huasco, especificamente no rio Tránsito, que ressurgiu o processo da designação étnica diaguita. Sua presença determinou o reconhecimento dos diaguitas em 2006, quando foi modificada Lei Indígena Nº 19.253, para os incorporar como povo originário do Chile.

A arte de olaria (por meio de cântaros e louças) e a produção têxtil são duas de suas práticas artesanais tradicionais.

RAPA NUI

Rapa Nui ou Ilha de Páscoa, está localizada no meio do Pacífico Sul, a 3.700 quilômetros do continente, e faz parte de a Região de Valparaíso.

Cerca de 80% da população se concentra em Hanga Roa, um povoado que é capital da ilha e da província. Conta com cinco enseadas de pesca (Hanga Piko, Hanga Roa Tai, Hanga Ho’onu ou a Perouse, Hanga Nui e Hanga Te’e en Vaihu). O restante da população está localizado nas zonas rurais da ilha.

Sua economia se baseia na agricultura, complementada por produtos marinhos, como pequenos moluscos, e peixes como o atum. Pouco antes de 690 dC uma foi criada uma colossal arquitetura religiosa na área litorânea, por meio dos ahu, plataformas de pedra sobre as quais foram erigidos os moais, em separado, ou em fileiras de até quinze.

MAPUCHE

O povo Mapuche é o mais numeroso do Chile, representando 78% dos que se identificam como indígenas. As comunidades mapuche se localizam atualmente desde o rio Biobío e seu afluente, o rio Queuco, ao norte (Região do Biobío), até Chiloé (Região dos Lagos), no sul.

A cosmovisão mapuche é de grande riqueza e diversidade. Ela se relaciona com o ordenamento do mundo, as formas de expressão, material e simbólica, que se manifestam nos ritos, cerimônias e na natureza.

O patrimônio cultural mapuche é muito vasto. Na sua forma imaterial é constituído, entre outros aspectos, pelo idioma mapudungún, pelo conhecimento da natureza e a relação entre os seres, a oralidade, e as práticas espirituais e de cura, bem como por práticas e crenças religiosas.

KAWÉSQAR

Estima-se que os Kawésqar chegaram aos canais do sul há cerca de 6.000 anos. As teorias do povoamento afirmam que eles vieram do norte e chegaram acompanhando a rota dos canais, desde Chiloé e cruzaram o istmo de Ofqui. Ou poderiam ter vindo do sul, originados nas populações de caçadores da Patagonia Oriental, que se tornaram navegadores.

Em sua origem, eram um grupo de canoeiros, nômades, caçadores e coletadores, e se localizam em Puerto Edén, na cidade de Punta Arenas, na Região de Magalhães e na Antártica Chilena. Seus ornamentos eram compostos de colares de conchas e plumas, e suas vestimentas eram uma capa de couro, onde os materiais variavam de acordo com território (lobo marinho ou veado). Eles pintavam seus rostos e corpos com listras e motivos geométricos.

YAGÁN

Yámana ou Yagán é o nome que recebe o povo de canoeiros mais austral do mundo, que ocuparam as ilhas ao sul da Terra do Fogo, entre o Canal Beagle e o Cabo de Hornos. As últimas famílias estão assentadas atualmente na Villa Ukika e na Baía Mejillones, próxima de Puerto Williams, na Região de Magalhães.

São caracterizados por serem povos nômades que desenvolvem atividades de caça, pesca e coleta. As canoas foram o cerne da sua forma de vida, e são construídas cortando-se completamente uma árvore, recortada e modelada como uma gôndola.

Nossa diversidade

também é enriquecida porque o Chile foi escolhido por cerca de

1.5 millones de imigrantes,

provenientes principalmente de:

Venezuela

30,5%

Perú

15,8%

Haití

12,5%

Colombia

10,8%

Bolivia

8%

Santiago

Viña del Mar

Antofagasta

Concepción